Lindoso (Ponte da Barca)

Conhecida pelos seus espigueiros, Lindoso, no concelho de Ponte da Barca, transporta quem o visita numa viagem pela história do povo da Raia.

0
1394
Lindoso
Lindoso

Lindoso é a maior freguesia do concelho de Ponte da Barca, do qual dista 25 km da sede, pertence ao distrito de Viana do Castelo, faz fronteira com Espanha e tem cerca de 1300 habitantes. Inserida no PNPG – Parque Nacional Peneda-Gerês, é uma região de clima rigoroso, frio no Inverno, temperatura amena ou quente no Verão, e chuvas abundantes que atingem uma precipitação média anual superior aos 2200 mm. Povoação típica composta por velhas casas de granito, bem inseridas na paisagem, subsistindo ainda em algumas instalações agrícolas a cobertura de colmo.

Lindoso
Lindoso

O topónimo Lindoso deriva de “Limitosum” e aparece pela primeira vez referido nas inquirições de 1258. O castelo, reconstruído em 1278, serviu para defender o Lindoso e Portugal, sendo um motivo de orgulho para os habitantes desta freguesia e muito apreciado por quem o visita. O concelho de Lindoso recebeu foral de D. Manuel em 5 de Outubro de 1514, contava no séc. XVIII 151 vizinhos (fogos) e a freguesia era, do ponto de vista eclesiástico, uma abadia do padroado real.

Lindoso
Lindoso

Lindoso é composto pelos lugares de Castelo, Cidadelhe e Parada. Existe uma eira composta por 50 espigueiros, de pedra, do séc. XVII e XVIII que se situa junto ao Castelo de Lindoso e apresenta um aglomerado de rara beleza. A cerca de 20 km a jusante da localidade, encontra-se a Barragem de Touvedo que, para além da produção de energia, complementa a Barragem do Alto Lindoso, modulando os elevados caudais que esta turbina debita.

Lindoso
Lindoso

Mas há mais para descobrir no Lindoso. Para além de uma paisagem de tirar o fôlego, existe a igreja matriz, uma construção simples de origem românica, muito alterada por recente remodelação, onde se pode observar um prato de cobre lavrado, renascentista. Nas fraldas da Serra Amarela, sob o manto protetor do Castelo de Lindoso, uma tradição perdurou no fio dos tempos. Discreta até há poucos anos, a cerimónia ligada ao Pai Velho – uma espécie de ritual ligado ao solstício, mágico e rural, em que se celebra o findar da invernaria e o anúncio da fecunda Primavera – assume-se cada vez mais como um cartaz genuíno perante a proliferação generalizada de carnavais à moda tropical.

Lindoso
Lindoso

A freguesia de Lindoso vive festivamente o período que precede a Quaresma. A queima do ícone – o busto do Pai Velho, em madeira, a encimar um corpo de palha – é o culminar da celebração, não sem que uma mão incógnita se aproprie da figura antes das chamas a consumirem. Para os visitantes, ficará a incógnita do seu paradeiro, um segredo reservado a alguns habitantes locais. Após o seu enterro, a leitura do testamento é uma das ocasiões aguardadas para o fim do dia da próxima terça-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here