Início Cultura Existe um sotaque de Lisboa?

Existe um sotaque de Lisboa?

Como é perfeitamente entendível, existem variadíssimos sotaques espalhados por todas as regiões de Portugal. Mas será que existe um sotaque de Lisboa?

834
Existe um sotaque de Lisboa? (pintura de J. B. Durão)

Existe um sotaque de Lisboa?

Marco Neves
Marco Neves

À pergunta “Existe um sotaque de Lisboa?”, podemos responder muitas coisas, incluindo estas:

Existe um sotaque de Lisboa?
Lisboa, Calçada de São Francisco (pintura de J. B. Durão)

a)

Sim, uma parte dos lisboetas acha que a língua se divide entre quem fala “com pronúncia” e quem fala “sem pronúncia”. Uns quantos mais dados ao disparate dizem mesmo que os primeiros falam mal e os segundos tiveram a sorte de viver num sítio onde o ar ajuda a falar bem.

Esta noção não se limita aos lisboetas: muitas pessoas de fora de Lisboa dizem também que há quem fale com pronúncia e quem fale sem pronúncia.

Existe um sotaque de Lisboa?
Lisboa – Largo da Estrela (pintura de J. B. Durão)

b)

Quem estuda as línguas de forma um pouco mais rigorosa sabe o que se aprende nas primeiras aulas de Introdução à Linguística: todos temos um sotaque. O sotaque será, numa definição apressada, a forma como se fala em determinada região/cidade/classe social, etc.

Há quem tenha uma pronúncia muito individual. Há quem fale tal e qual se ouve na televisão. Mas não há rigorosamente ninguém que não tenha sotaque. Dizer que alguém não tem sotaque é o mesmo que dizer que há quem não tenha cor da pele…

Existe um sotaque de Lisboa?
Lisboa, Miradouro São Pedro de Alcantara (pintura de J. B. Durão)

Pois, claro que muitos lisboetas e arrabaldenses continuarão a dizer que isto é um disparate, que eles não têm pronúncia nenhuma! Mas, amigos, isto é como, de facto, as peles: todos diferentes, mas todos iguais.

(cont.)

2 COMENTÁRIOS

  1. E que me diz de “E agora vamos ver o que é que é que é que a meteorologia nos trás para o dia de amanhã” , ouvido algumas vezes a uma apresentadora de um canal de televisão e a muitas lisboetas? Não seria mais fácil dizer apenas “o que” em vez daquela “gaguejada” ridícula ? Mas o pior é que essas ridícula moda já chegou à província (feminina) e já se nota a aderência de alguns homens, alguns deles também ligados às televisões (mas com menos “ques”).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.