Início Histórias De MacGyver ao Rambo. Era isto que víamos e ouvíamos em 1985

De MacGyver ao Rambo. Era isto que víamos e ouvíamos em 1985

Há exatamente 33 anos, as rádios portuguesas passavam o "We are the World" e a televisão mostrava "Duarte e Companhia". Venha daí viajar connosco até 1985.

894
COMPARTILHE
De MacGyver ao Rambo. Era isto que víamos e ouvíamos em 1985
De MacGyver ao Rambo. Era isto que víamos e ouvíamos em 1985

De MacGyver ao Rambo. Era isto que víamos e ouvíamos em 1985

Aaahhh, 1985… As pistas de dança cheias de roupas brilhantes, cabelos com permanentes e chumaços nos ombros. Nos discos de vinil que rodavam na aparelhagem tanto podiam estar sonoridades dançáveis como glam metal ou a pop de Madonna, Prince ou Michael Jackson — três dos nomes que ainda hoje mais vendem dentro da indústria discográfica.

Andamos há 33 anos a idolatrar as mesmas estrelas da cultura pop? Olhamos para trás e recordamos as músicas, os programas de televisão e os filmes favoritos dos portugueses (e não só) em 1985.

Havia razões para celebrar nas pistas de dança, sob uma bola de espelhos. Portugal despedia-se do FMI pela segunda vez na sua história (e ainda ninguém sabia que haveria uma terceira). No governo, tínhamos políticos em ascensão: Rui Machete era ministro da Defesa do Bloco Central e Cavaco Silva substituía Mário Soares no cargo de primeiro-ministro.

Lá fora, o presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan e a primeira-ministra britânica Margaret Thatcher liberalizavam as economias. Na Europa, a Comunidade Económica Europeia ganhava dois novos membros: Portugal e Espanha assinaram o acordo de adesão, que entraria em vigor a 1 de janeiro de 1986.

Em 1985, os adeptos de futebol gritavam por um argentino chamado Diego Maradona. Indiferente a tudo isto, nascia na Madeira um bebé a quem os pais deram o nome de Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro.

Mas, sejamos sinceros: o que interessa o governo, a política internacional, a economia ou o futebol quando comparados com uma música chamada “We are the World”?

O que ouvíamos

“We are the World”

A fome em África impressionou Michael Jackson e Lionel Richie, que juntaram 45 grandes músicos no projeto USA for Africa e fizeram um disco no início do ano, na tentativa de conseguirem receitas para o continente.

O único single do álbum, “We Are The World”, foi o mais vendido daquele ano. Em junho aconteceria outro grande evento solidário, o “Live Aid”, organizado por Bob Geldof e Midge Ure.

“Take on Me”

A música viu o seu impacto crescer nos anos 80 muito por causa da popularidade dos videoclips. A MTV tinha sido criada em 1981 e as bandas começavam a perceber que o esforço de gravar vídeos para os singles compensava. Foi precisamente em 1985 que os noruegueses a-Ha lançaram “Take On Me”.

Se a melodia eletropop foi a grande responsável por pôr os portugueses a gastar os seus escudos no CD Hunting High and Low, o videoclip surpreendeu o mundo com a sua técnica totalmente inovadora para a época.

“Like a Virgin”

Like a virgin, touched for the very first time“. Quem passou por 1985 e não celebrou ou não se escandalizou com este sucesso de Madonna, andou desatento.

Com o single “Like a Virgin”, do álbum com o mesmo nome, aquela rapariga bonita e ousada conquistou o primeiro lugar das tabelas nos Estados Unidos, na Austrália, e, claro, em vários países europeus. Trinta anos depois, Madonna ainda vende.


_
(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here