Início Cultura Curiosas Expressões da Língua Portuguesa

Curiosas Expressões da Língua Portuguesa

Bode expiatório. Casa da Mãe Joana. Erro crasso. Madalena arrependida. Conheça estas e outras curiosas expressões da língua portuguesa.

1014
COMPARTILHE

Origem religiosa


Ser o bode expiatório

Pagar pela culpa dos outros.

Origem: Conforme a tradição hebraica da época do Templo de Jerusalém, o bode expiatório era um animal separado do rebanho e deixado só no deserto, depois dos sacerdotes o terem carregado com as maldições que queriam desviar de cima do povo. Este costume fazia parte dos rituais do Yom Kippur, o Dia da Expiação, e é descrito com detalhes no livro do Levítico, no Velho Testamento. Em sentido figurado, um “bode expiatório” é uma pessoa, grupo de pessoas ou mesmo todo um povo, escolhido arbitrariamente para assumir sozinho a culpa de uma calamidade, crime ou qualquer evento negativo.

Paciência de Jó

Paciência, tolerância ou resignação, acima dos limites razoáveis.

Origem: Jó foi um personagem do Antigo Testamento, que viveu na terra de Uz, atual Iraque. Em função de uma aposta entre Deus e o Diabo, foi vítima de muito sofrimento (incluindo a perda da sua fortuna, da saúde e de quase todos os seus parentes), para ver se ele mantinha a sua fé a despeito de todas as adversidades. Apesar de incitado pela mulher e amigos a amaldiçoar a Deus, Jó aguentou firme todas as provações. No final, Deus recompensou-o, devolvendo-lhe em dobro tudo o que perdera.

Madalena arrependida

Alguém que se arrepende do passado e/ou muda radicalmente de estilo de vida.

Origem: Maria Madalena é uma personagem do Novo Testamento, apresentada como uma das discípulas mais devotas de Jesus Cristo. O Evangelho de Lucas, no Novo Testamento, cita: “Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demónios” (os sete pecados capitais: luxúria, ódio, cobiça, avareza, orgulho, gula e preguiça). Apesar de não haver qualquer fundamento bíblico para considerá-la como uma prostituta arrependida dos pecados e que teria pedido perdão a Cristo, esta versão é a que ficou vulgarmente conhecida.

Entregar de bandeja

Entregar algo facilmente, sem resistência.

Origem: Salomé, a neta de Herodes Antipas, conseguiu convencê-lo, quando estava bêbado, a satisfazer-lhe um desejo se dançasse para ele. Ela então pediu-lhe a cabeça de João Batista numa “bandeja de prata” (Mateus 14:1-12, Marcos 6:14-29 e Lucas 9:7-9). Herodes, apesar de horrorizado, consentiu e realizou o desejo de Salomé para cumprir a sua promessa.

1
2
3
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here