Início Histórias Coimbra, capital oficial de Portugal, desde sempre

Coimbra, capital oficial de Portugal, desde sempre

Uma grande parte da população de Coimbra e do País desconhece isto, e a que o sabe di-lo a medo, quase como uma curiosidade!

378
COMPARTILHE
Coimbra, capital oficial de Portugal, desde sempre
Coimbra, capital oficial de Portugal, desde sempre

Coimbra, capital oficial de Portugal, desde sempre

Hélder Rodrigues

A primeira vez que se clamou a expressão “Rei de Portugal”!

Quando nessa noite quente de meados de Julho (1139), Afonso Henriques estabelecido em Coimbra, atravessou o Mondego rumo a Sul, com as suas gentes, constituída por gentes do Condado de Coimbra e do Condado Portucalense unidas, foram dados os primeiros passos para o nascimento de Portugal!

Batalha de Ourique

Foi na Batalha de Ourique, dias depois (25.Julho), uma das mais emblemáticas da Historia de Portugal, que o sonho começou! Afonso Henriques com as suas tropas feitas coragem aquelas ali o aclamaram “Rei de Portugal”. Foi a primeira vez que se utilizou, ainda que e valentia, derrotaram o formidável e poderoso exército mouro inimigo!

D. Afonso Henriques

Após a surpreendente vitória logo de forma informal e em jeito de aclamação, essa expressão que ficou para sempre na nossa Historia, “Rei de Portugal”!

D. Afonso Henriques

De repente, ao fim dessa tarde gloriosa, tinha irrompido de forma instintiva e visceral, vindo do fundo da alma, um desejo imenso do povo reunido em armas, que não fôssemos mais um simples condado, mas em vez disso, um Reino de corpo inteiro, unindo dois condados que lhe davam massa crítica para se poder defender e atacar o inimigo quer a Norte quer a Sul, alargando o território até onde fosse possível e necessário para obter a independência!

Coimbra, primeira capital do novo Reino de Portugal

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Regressado a Coimbra, e aclamado pela população, em delírio, da cidade, a mais próspera do novo Reino desde o tempo de D. Sesnando, Afonso Henriques foi solenemente recebido pelos cónegos do Mosteiro de Santa Cruz, um dos mais influentes desses tempos medievais junto da Santa Sé, tornando-se seu filho adoptivo!

E logo ali declararia, com o apoio entusiástico da população e a concordância oficiosa de Santa Cruz, Coimbra como a 1ª Capital do novo Reino de Portugal, acabado de nascer!

Fundação da Nacionalidade (Tratado de Zamora) – Jardim 1.º de Dezembro, Portimão

No ano seguinte a sua Chancelaria em Coimbra começou a intitulá-lo Rei de Portugal e dos portugueses tornando-o “rei de facto”. Em 1943 através do Tratado de Zamora o Rei de Leão tornou-o “rei de jure” (e com ele a independência política do novo Reino de Portugal)!

(cont.)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here