Início Cultura As línguas mais difíceis do mundo

As línguas mais difíceis do mundo

Apresentamos um seleção de 10 das línguas mais difíceis do mundo, para falantes nativos da língua portuguesa poderem aprender.

2640
COMPARTILHE
As línguas mais difíceis do mundo
As línguas mais difíceis do mundo

As línguas mais difíceis do mundo

Quantas vezes já pensou em aprender uma língua estrangeira? E quantas vezes desistiu antes mesmo de começar? Será que estava a escolher uma língua mais fácil para aprender ou já tentou começar pelas mais difíceis?

Quando se trata de “fácil ou difícil” é preciso ter em consideração que somos falantes nativos da língua portuguesa. A partir desse pressuposto podemos dizer se teremos mais facilidade ou dificuldade na tentativa de ser fluente numa língua estrangeira.

O tempo de aprendizagem de uma língua estrangeira depende de uma série de fatores, como por exemplo: quão próxima a língua estrangeira é da sua língua nativa ou outras línguas que você conhece; a complexidade gramatical da língua a ser aprendida; quantas horas por semana vai dedicar ao estudo dessa língua; os recursos de pesquisas disponíveis; a sua motivação.

Por exemplo, para nós nativos da língua portuguesa, podemos considerar “fácil” a aprendizagem de línguas como o espanhol, francês, italiano… sendo necessárias entre 575 a 600 horas de aulas para obter resultados nestas línguas.

Quando se trata de línguas como russo, hebraico, grego… a quantidade de horas aumenta para, mais ou menos, 1.110. Enquanto línguas consideradas mais distantes e complexas, como coreano, mandarim ou japonês, necessitam 2.200 horas.

É preciso não esquecer que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. O nosso objetivo é o de informar e entreter. Por isso, o conteúdo deste artigo destina-se aqueles que se interessam e/ou identifiquem.

Sendo assim, selecionamos 10 das línguas mais difíceis do mundo, para falantes nativos da língua portuguesa aprenderem.

1 – Coreano

As maiores dificuldades em aprender coreano está na diferença de estrutura de sentenças, sintaxe e conjugações. No mundo são 66.3 milhões de falantes nativos, sendo a Coreia do Sul o país com o maior número de falantes.

2 – Mandarim

O Mandarim é uma língua tonal, isto quer dizer que o significado de uma única palavra muda de acordo com a entoação que é dita. Além disso, possui milhares de carateres e um complexo sistema de escrita. Esta língua possui 1,2 bilhões de falantes nativos, sendo a China o país com o maior número de falantes nativos.

3 – Japonês

Assim como o Mandarim, para se aprender Japonês é preciso decorar milhares de carateres. Possui 3 diferentes sistemas de escrita e 2 sistemas silábicos. No mundo são 122 milhões de falantes nativos, sendo que no Japão reside a sua maior concentração.

4 – Árabe

O Árabe tem muito poucas palavras que se assemelham às das línguas europeias. A escrita também usa poucas vogais, o que é uma das grandes dificuldades daqueles que tentam aprender a língua. O país com maior concentração de falantes nativos é o Egito, e o número total no mundo são 221 milhões.

5 – Polaco

Pelo seu complexo sistema de consoantes – “apenas” 35 – esta língua não possui artigos, existe o género neutro e o plural dos substantivos depende de género e se é humano ou animal.

(cont.)

1
2
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here