Início Pessoas A origem dos apelidos terminados em “es”

A origem dos apelidos terminados em “es”

São muitos os apelidos portugueses que terminam em "es". Mas afinal, qual é a sua origem? Será que todos têm um ascendente em comum ou será outro factor?

6537
COMPARTILHE

Existem centenas ou milhares de apelidos diferentes em Portugal. Alguns deles, menos comuns, têm origem em apenas uma família. Outros, pelo contrário, são tão comuns que dificilmente serão descendentes de apenas uma família. Esses, os mais comuns, possuem uma semelhança evidente entre eles: terminam em “es”?

Então, qual é a origem das famílias cujo apelido é, por exemplo, Nunes, Álvares, Gomes, Fernandes? Na realidade, as origens são várias. Na antiguidade os nomes eram atribuídos de forma diferente do que actualmente é feito. Se um pai chamado Fernando tivesse um filho chamado Nuno, esse filho chamar-se-ia Nuno Fernandes, que significava “Nuno, filho de Fernando”. Da mesma forma, se um pai chamado Gonçalo tivesse um filho chamado Pedro, esse filho chamar-se-ia Pedro Gonçalves, ou seja, “Pedro, filho de Gonçalo”.

Com o tempo e com as novas regras de atribuição dos nomes às crianças, esses apelidos (Nunes, Gonçalves, Fernandes, Gomes, Peres…) acabaram por se tornar definitivos. Isso significa que se 2 famílias tiverem o mesmo apelido (por exemplo Nunes) elas não descendem do mesmo ancestral, mas sim de 2 diferentes, ambos chamados Nuno.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here