Início Histórias A história do negócio do bacalhau

A história do negócio do bacalhau

Os Vikings descobriram-no e Portugal, o maior consumidor europeu de bacalhau, contribuiu para dá-lo a conhecer ao mundo. A história do negócio do bacalhau.

4148
A história do negócio do bacalhau
A história do negócio do bacalhau

A história do negócio do bacalhau

Os Vikings descobriram-no e Portugal, o maior consumidor europeu de bacalhau, contribuiu para dá-lo a conhecer ao mundo. A história do negócio do bacalhau.

A história do negócio do bacalhau
A história do negócio do bacalhau

Embora seja bastante admirado noutros países (especialmente pelos do Mediterrâneo), é Portugal o maior consumidor europeu de bacalhau.

Nem mesmo a Noruega, o principal negociante de bacalhau (e particularmente, principal exportador deste peixe para Portugal), sabe apreciar tanto gastronomicamente esta iguaria.

A história do negócio do bacalhau
A história do negócio do bacalhau

O bacalhau terá sido descoberto pelos Vikings, sendo transportado nos seus barcos dragão.

A história do negócio do bacalhau
Seca de bacalhau, Aveiro – A história do negócio do bacalhau

Mais tarde, os bascos passaram a comercializar, a secar e a salgar o bacalhau, técnica que passou a chegar a vários pontos litorais da Península Ibérica. O seu consumo no continente europeu era já bastante frequente um pouco por toda a Europa no século XV.

A história do negócio do bacalhau
Henrique VIII – A história do negócio do bacalhau

A chamada Terra Nova foi descoberta oficialmente, em 1497, através do italiano Giovanni Caboto (designado de John Cabot) que estava ao serviço do rei britânico Henrique VIII.

A história do negócio do bacalhau
Giovanni Caboto (John Cabot) – A história do negócio do bacalhau

O objetivo era encontrar a rota do Oriente, mas tinha ordens para fixar a bandeira britânica em qualquer território que fosse descoberto.

A história do negócio do bacalhau
A história do negócio do bacalhau

(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.