Início Lugares Destinos A História da Heroica Pesca do Bacalhau

A História da Heroica Pesca do Bacalhau

A historia daqueles destemidos lobos do mar que sulcavam o oceano, nos seus veleiros, para encontrarem essa iguaria tão apreciada por nós ... O BACALHAU!

1836
COMPARTILHE

Chegados aos locais de pesca, os pescadores, nos doris, afastavam-se a remo do navio e depois, com a ajuda de pequenas velas, partiam para a pesca. Chegavam a afastar-se até 30 km dos navios.

Quando ele passa, o marujo português
Não anda, passa a bailar, como ao sabor das marés
E quando se jinga, põe tal jeito, faz tal proa
Só para que se não distinga
Se é corpo humano ou canoa

Eles partiam às 4 da manhã e cada um recebia um balde com isco e uma bússola. Pescavam sozinhos e com grandes riscos, porque naquela região fria eram comuns as tempestades, nevoeiros e icebergs.

Chega a Lisboa, salta do barco num salto
Vai parar à Madragoa ou então ao Bairro Alto
Entra em Alfama e faz de Alfama o convés
Há sempre um Vasco da Gama num marujo português

Quase mil anzóis eram presos a um linha que chegava a ter 1,5km. Pescar assim só era possível porque o bacalhau depois de pescado não luta e fica à espera, quieto, até ser içado para o barco.

Quando ele passa com seu alcache vistoso
Traz sempre pedras de sal no olhar malicioso
Põe com malícia a sua boina maruja
Mas se inventa uma carícia,
Não há mulher que lhe fuja

A cada 2 horas, as linhas eram recolhidas e se os peixes fossem suficientes, eles voltavam ao navio, partindo depois para uma segunda pesca. Para comer, eles levavam apenas azeitonas e um pão com bacalhau.

Uma madeixa de cabelo descomposta
Pode até ser a fateixa de que uma varina gosta
Sempre que passa um marujo português
Passa o mar numa ameaça de carinhosas marés

Trabalhavam 20 horas por dia e raramente ficavam fora por mais de 4 horas de cada vez. No fim do dia o navio apitava ou, no caso de existir neblina, dava um toque de sirene e todos regressavam.

Os doris eram então descarregados, içados, limpos e empilhados para o dia seguinte.

1
2
3
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here