Início Tradições 7 receitas: as Rabanadas das nossas Avós

7 receitas: as Rabanadas das nossas Avós

As rabanadas são um doce tradicional português, inesquecível para uma ocasião especial, quer no Natal ou para um simples lanche com os amigos e família.

2777
COMPARTILHE
7 receitas: as Rabanadas das nossas Avós
7 receitas: as Rabanadas das nossas Avós

7 receitas: as Rabanadas das nossas Avós

A Rabanada é um doce de pão de trigo em fatias que, depois de molhadas em leite, vinho (no Minho usa-se vinho verde, tinto ou branco) ou calda de açúcar, são passadas por ovos e fritas.

As rabanadas fazem parte de muitas mesas da consoada em Portugal, e em várias ceias do Brasil. São servidas polvilhadas com açúcar e canela ou regadas com calda de açúcar, xarope de bordo ou mel.

Outrora, a palavra “rabanada” era apenas utilizada a norte do rio Mondego e ao mesmo doce atribuía-se, a partir da margem sul do referido rio, o nome de fatia-dourada, ou fatia-de-parida.

Noutros países são típicas nas celebrações espanholas da Quaresma e da Semana Santa, assim como em várias partes do México, tal qual Zacatecas.

História

A rabanada aparece documentada no século XV, citado por Juan del Encina: «mel e muitos ovos para fazer rabanadas», ao aparecer como prato indicado para a recuperação pós-partos.

As primeiras receitas remontam ao livro de cozinha de Domingo Hernández de Maceras (1607) e “Arte de cozina, pastelería, vizcochería y conservería” de Francisco Martínez Motiño (1611). A rabanada era, no início do século XX, muito comum nas tabernas de Madrid e era servida com jarros de vinho “razos”).

A associação das rabanadas à Quaresma deve-se provavelmente à necessidade de aproveitar o pão, durante o tempo que não se comia carne.

Receitas das Rabanadas das nossas Avós

Rabanadas à moda da avó

As rabanadas à moda da avó, também são conhecidas, por muitos, como fatias paridas. Quer sejam elas rabanadas ou fatias paridas são um doce tradicional português inesquecível para uma ocasião especial, como o Natal ou então para um simples lanche ou refeição com os amigos e família.

Ingredientes

  • 1  pão de cacete 500gr. aproximadamente
  • 300 gr. açúcar
  • 1 colher de sopa  manteiga
  • 1  pau de canela
  • 1  limão casca
  • 2  ovos gemas
  • 7,5 dl vinho tinto verde ou maduro
  • 2  ovos
  • 250 gr. mel
  • 1 colher de sobremesa canela em pó
  • óleo vegetal para fritar

Doses: 10 porções

Preparação

  • Corta-se o cacete em fatias com cerca de 1 cm de espessura. Leva-se ao lume o açúcar com 2 dl de água, a manteiga, o pau de canela, a casca de limão e uma pitada de sal.
  • Deixa-se ferver durante 5 minutos. Retira-se do lume e introduzem-se as fatias de pão na calda bem quente. Escorrem-se sobre uma peneira ou passador.
  • Em seguida, passam-se as fatias pelas gemas batidas com os ovos inteiros e alouram-se em óleo quente. À medida que se vão fritando as rabanadas, põem-se numa travessa funda e polvilham-se com açúcar e canela.
  • À parte, mistura-se o vinho tinto com o mel, a canela em pó e, se o vinho for verde ou agreste, açúcar. Leva-se ao lume só para levantar fervura e deita-se sobre as rabanadas. Viram-se com cuidado para não se partirem.

Notas: As rabanadas servem-se no dia seguinte, ao pequeno almoço ou como sobremesa.

Bom Apetite!

(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here