Início Histórias 5 mistérios que ninguém é capaz de explicar

5 mistérios que ninguém é capaz de explicar

O navio fantasma holandês ou 240 páginas de um manuscrito numa língua em que ninguém decifra um caractere. São 5 mistérios que ninguém é capaz de explicar.

1438
COMPARTILHE
5 mistérios que ninguém é capaz de explicar
5 mistérios que ninguém é capaz de explicar

5 mistérios que ninguém é capaz de explicar

Estátuas de 80 toneladas numa ilha perdida no meio do Pacífico ou 240 páginas de um manuscrito escrito numa língua em que ninguém decifra um caractere. Há coisas que, até hoje, a ciência não explicou.

Cálculos, teorias, pesquisa ou lógica. Os caminhos são vários e muitos para a ciência escolher. A missão é sempre a mesma: explicar. As razões e os porquês, tudo se pergunta quando a humanidade descobre algo de novo. É a curiosidade a meter o cérebro a funcionar. O problema é quando nada resulta — e não se chega a uma explicação. Já aconteceu. E o News.com, uma publicação australiana, decidiu juntar os 12 mistérios que continuam a puxar pelas cabeças de quem os tenta explicar. Em vão.

Além dos cinco mistérios aqui apresentados, o site australiano sugeriu outros sete, desde um antigo templo, descoberto na Turquia, que desafia todas as teorias da origem da humanidade, até a um sinal captado do espaço, em 1977, vindo de uma distância de 127 anos de Luz, que os cientistas nunca mais conseguiram decifrar.

1. As Grandes Cabeças na Ilha da Páscoa

São mais de 1900 quilómetros. Esta é a distância que separa a Ilha da Páscoa, perdida no meio do Oceano Pacífico, do território mais próximo. Só em 1722, aliás, é que Jakob Roggeveen, um explorador holandês, conseguiu levar um barco a encalhar na ilha. Lá chegado, encontrou dezenas de estátuas de pedra. E mais de 2 mil pessoas a habitarem na ilha.

Mais tarde, concluiu-se que são 887 estátuas e que foram trabalhadas pelos Rapa Nui, povo nativo do território. Tudo bem. Mas só até aqui — falta referir que algumas estátuas chegam a pesar mais de 80 toneladas, a medirem 10 metros de altura e que terão sido lapidadas há mais de 700 anos.

Isto é o que se sabe. Eis o resto: como foram as pedras transportadas por um povo sem qualquer contacto com o resto da civilização? Por enquanto, existe um projeto de escavação na ilha que um dia poderá dar algumas respostas.

(cont.)

1
2
3
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here