Início Lugares 10 Francesinhas irresistíveis no Grande Porto

10 Francesinhas irresistíveis no Grande Porto

A Francesinha não é o prato mais tradicional do Porto mas é o mais famoso. Quais as melhores Francesinhas do Porto? Uma pergunta que vale milhões.

1359
COMPARTILHE
10 Francesinhas irresistíveis no Grande Porto

10 Francesinhas irresistíveis no Grande Porto

A Francesinha não é o prato mais tradicional do Porto mas é o mais famoso. Quais as melhores Francesinhas do Grande Porto é, por isso mesmo, uma pergunta que vale milhões.

Apresentamos-lhe 10 sugestões irresistíveis:

10 – Mauritânia Real

© Pedro Granadeiro/GI

Há mais de duas décadas que a Mauritânia Real tem, por mérito próprio e pela perseverança de Artur Moreira, conseguido destacar-se com uma francesinha de qualidade que ombreia com as melhores da Invicta. A clássica francesinha aqui tem uma versão à casa, com ovo estrelado em cima, e uma versão especial, que inclui três gambas no recheio, ou não estivesse em Matosinhos.

A qualidade e a confecção na hora são duas das principais qualidade da casa. Aqui até as batatas, aos palitos ou à inglesa, são cortadas no próprio dia e fritas só após o pedido. Por isso, a francesinha é totalmente personalizável.

MORADA: Rua Ló Ferreira, 239, Matosinhos
TELEFONE: 229371363
HORÁRIO: Todos os dias das 12h00 às 02h00.
CUSTO: (€) 15 euros

09 – Tappas Caffé

© Pedro Granadeiro/GI

Tudo nasceu de uma brincadeira entre amigos. O casal Carlos e Sandra Saraiva sempre gostou de fazer jantares em casa com amigos. Um dia, um deles disse-lhes que deviam abrir uma casa de petiscos. Queriam desde logo ter uma francesinha diferente. Por isso, após alguns meses abertos, Sandra tomou a decisão radical de fechar o estabelecimento, remodelar o espaço e instalar um forno a lenha para as francesinhas.

A primeira semana foi de teste e adaptação». Mesmo o molho, receita da sua tia Eduarda teve de ser retocado. Para equilibrar o aroma do fumo, foram testando as carnes e os enchidos, o queijo e o pão até chegaram ao ponto correto. O sucesso chegou rapidamente. Nesse primeiro ano participaram no Festival da Francesinha, que se realizava no Largo do Calém, em frente ao Douro. Foram o restaurante que mais vendeu. Passados 15 anos, continua a ser um restaurante familiar, onde toda a gente se trata por tu.

MORADA: Rua Dr. António Granjo, 549, Vila Nova de Gaia (Candal)
TELEFONE: 223706196
HORÁRIO: Das 12h00 às 14h30 e das 19h00 às 22h30. Encerra domingo ao almoço e segunda.
CUSTO: (€) 15 euros

08 – Café Santiago

© Pedro Granadeiro/GI

Quem já passou pela rua Passos Manuel ao almoço ou ao jantar, certamente reparou nas filas à porta dos dois Cafés Santiago. Este negócio de família tornou-se nos últimos anos um dos sítios de francesinhas mais famosos da cidade.

Um dos segredos da francesinha está no molho. É o que chamam de «Essência», uma mistura de bebidas generosas que é colocada durante o processo. O recheio é feito com mortadela, salsicha fresca e linguiça da Salsicharia Leandro, bife (de novilho, porco ou peru), queijo e fiambre. Por cima, o ovo rodeado de queijo com a gema à mostra é uma espécie de assinatura da casa.

MORADA: Rua Passos Manuel, 226, Porto (Baixa)
TELEFONE: 222055797
HORÁRIO: Das 11h00 às 23h00. Encerra ao domingo.
CUSTO: (€) 10 euros

07 – Offline

© Pedro Granadeiro/GI

A francesinha do Offline é conhecida pelo seu bife: um bom pedaço de carne (de Lafões) do lombo de boi, mal passado, como mandam as regras, que dá à francesinha uma altura acima da média. José Alexandre Fernandes, que abriu este espaço em Gaia há 25 anos, acredita que a boa carne é essencial para uma francesinha. O molho também. E aqui ele é feito com cebola, alho, salsa picada, uísque, cerveja e porto branco.

Aqui também há versão original da francesinha. «Muita gente não sabe, por isso aviso sempre, que a original tem apenas salsicha e linguiça. Depois é que se começou a rechear com fatias de carne assada e mais tarde com bife», explica José Fernandes.

MORADA: Rua Pádua Correia, 273, Vila Nova de Gaia (Mafamude)
TELEFONE: 223758344
HORÁRIO: Das 12h00 às 02h00. Domingo abre às 18h00. Não encerra.
CUSTO: (€) 15 euros

06 – Capa na Baixa

© Pedro Granadeiro/GI

O Capa na Baixa ainda não festejou um ano de existência mas já se assumiu como uma das melhores francesinhas do Porto. É que apesar da curta existência abriu com o saber e a experiência acumulada de anos e anos de funcionamento pois Ana e Nuno Fontes, os dois responsáveis pelo espaço, são filhos de Amândio Fontes, um dos sócios do famoso Capa Negra II.

A francesinha do Capa na Baixa mantém as características que deram fama à casa que lhe serviu de inspiração: um bife de qualidade sem nervos e gorduras e um molho rico e espesso, com um sabor intenso e picante, resultado dos muitos ingredientes que se juntaram em harmonia no espaço e no tempo certos.

MORADA: Rua do Bonjardim, 175, Porto (Baixa)
TELEFONE: 223321020
HORÁRIO: De segunda a quinta das 11h00 às 00h00, sexta e sábado até às 02h00.
CUSTO: (€) 15 euros

_

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here