Início Cultura 10 erros de português que acabam com a sua credibilidade

10 erros de português que acabam com a sua credibilidade

A forma como escrevemos tem um impacto fundamental na nossa credibilidade. E claro, nunca é tarde para aprender.

3998
COMPARTILHE
Elsa Fernandes
Elsa Fernandes

10 erros de português que acabam com a sua credibilidade

A forma como escrevemos tem um impacto fundamental na nossa credibilidade.

Receber um email ou um orçamento com erros leva-nos a questionar, mesmo que inconscientemente, a competência de quem está do outro lado. No caso das empresas, quando há erros no site ou nos posts partilhados nas redes sociais, é a credibilidade da empresa que está em causa.

Na minha rotina de trabalho a ler e escrever há erros que vejo quase todos os dias. Listei-os para que não o apanhem a si também. Tome nota.

1. Há / à

A confusão entre o há com “h”, presente do verbo haver, e o à, sem “h”, que é a contração da preposição “a” com o artigo definido no feminino singular “a”, atrapalha muita gente. Uma dica que pode ajudar: se for possível substituir a expressão pelo verbo”existir” (sinónimo de haver) ou a frase implicar tempo, devemos usar “há”.

Exemplos: Há várias opções de cor. A empresa funciona há dez anos.

2. Ir de encontro / ir ao encontro de

Vejo muitas vezes este erro em propostas para clientes e emails que se pretendem mais formais, momentos em que não convém mesmo escrever com erros. Mas qual é o problema? Quando escrevemos “ir de encontro” para indicar que estamos em sintonia com a outra parte, estamos na verdade a dizer o contrário. A expressão correta a usar é “ir ao encontro de”.

Exemplo: Esperamos que esta proposta vá de encontro aos seus objetivos (estamos a dizer: seja oposta). Esperamos que esta proposta vá ao encontro dos seus objetivos (forma correta).

3. Há dois anos atrás / Na minha opinião pessoal

Estas redundâncias não são propriamente erros, mas a bem da simplicidade não há necessidade deste reforço. Basta escrever “Há dois anos” ou “Na minha opinião”. Afinal, todas as opiniões são pessoais. As frases ficam mais simples, mais curtas e são entendidas mais facilmente.

4. “Ciclo” vicioso

Esta é mais uma daquelas expressões que se usa em relatórios e documentos quando se quer impressionar. O problema é que a expressão “ciclo vicioso” está errada. A forma correta é “círculo vicioso”.

5. Tivesse / estivesse

A confusão entre o “tivesse” e “estivesse” está no chat do Facebook quando falamos com os nossos amigos, mas infelizmente está também nos posts que muitas marcas fazem na mesma rede. As duas formas estão corretas, mas enquanto “tivesse” deriva do verbo ter, “estivesse” é uma conjugação do verbo estar.

Exemplo: Se eu tivesse mais tempo e estivesse em Lisboa gostaria de sair convosco.

1
2
COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Relativamente ao ponto 4 discordo por ambos os vocábulos serem sinonimos.

    Sobre o ponto 5 há que resalvar o uso com o mesmo significado na região de Lisboa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here